quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

O que é um projeto?


(crónica de José Miguel Vitória Rodrigues)

A resposta poderá ser simples.

Um projeto poderá ser o resultado de algo sonhado ou de algo desejado.

No entanto será que qualquer projeto pode ser concretizável? Sabemos que não, pois um projeto para ser concretizável deve obedecer a alguns passos que poderão ajudá-lo à sua materialização/ operacionalização, isto é, algo que nasce, que é concretizado e assinala um determinado lugar na história (como são exemplo: os estágios de jovens músicos – no domínio da música - mas também as concentrações de equipas desportivas na preparação de uma competição ocasional).

Um projeto, por muito amador que seja, deverá obedecer a uma boa planificação, ou seja, deverá ser norteado por objetivos práticos que possam visar a sua concretização. Cada parte envolvida na operacionalização deverá saber o que fazer, quando fazer e como fazer, pois, só assim é possível que o projeto possa ser bem sucedido e mais, possa voltar a ser desejado numa próxima ocasião. Quando alguém pergunta? Ou diz: quando voltamos a juntarmo-nos para o estágio de orquestra; ou comenta: nesta altura do ano realizava-se o encontro de iniciados; é porque a vontade existe e o seu desejo não é simplesmente passageiro.

Antes de um projeto ser concretizado, devemos pensar se o mesmo cumpre o propósito para o qual foi concebido, devemos refletir na finalidade do mesmo e no seu efeito duradouro, mais, se o mesmo poderá contribuir para um enriquecimento da comunidade local onde o mesmo possa ser desenvolvido. Se assim for, certamente que a ideia não será efémera, mas será de grande utilidade, tanto para quem a materializa, como para quem dela usufrui.
José Miguel Vitória Rodrigues
Professor, maestro, músico e compositor
Licenciado em Professores do Ensino Básico de Educação Musical, pela Escola Superior de Educação de Leiria
Frequência da Pós – Graduação em direção de orquestra de sopros, no Instituto Jean Piaget, Almada
Frequenta atualmente a licenciatura em Música – Formação Musical e Classes de conjunto, na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco
Diretor artístico e mentor de PRIMEIRA AULA DE MÚSICA

Sem comentários:

Enviar um comentário